SISTEMA ONLINE DE ACOMPANHAMENTO DE CONGRESSOS, Congresso Internacional DIPROling 2018

Tamanho da fonte: 
Letramento crítico em níveis iniciais de Português como Língua Adicional para falantes de línguas distantes
Ana Paula Andrade Duarte, Clarice Batista Farina

Última alteração: 2019-07-27

Resumo


De acordo com as Secretarias de Educação de Minas Gerais, em 2016 e 2017 houve 5380 alunos estrangeiros matriculados na Rede Pública. É importante buscar possibilidades para auxiliar o trabalho do professor que recebe esse público, muitas vezes sem ter tido formação específica para isso. Com a chegada de um aluno oriundo de outro país, diferenças culturais tornam-se evidentes, sobretudo se a língua falada não for a mesma, o que exige pensar na conscientização do entorno (MAHER, 2007). Pensando no ensino de português para falantes de línguas distantes recém-chegados ao Brasil, este estudo analisa uma unidade didática sobre alimentação x desigualdade social, cujo foco é desenvolver a reflexão de que as escolhas lexicais do falante traduzem suas intenções e têm consequências nas interações. Portanto, desde os níveis iniciais, devem ser apresentados ao aluno vocabulários e construções necessárias às situações do cotidiano, favorecendo o letramento crítico (MATTOS; VALÉRIO, 2010).


Texto completo: PDF